14 a 16.06.13 - Festival da Mantiqueira, Diálogos com a Literatura, em São Francisco Xavier





Num momento de conexão global, internacionalização e busca de linguagens universais, o VI Festival da Mantiqueira – Diálogos com a Literatura busca refletir como o tempo e o lugar influenciam a produção literária. Realizado pelo Governo do Estado de São Paulo, de 14 a 16 de junho, no distrito de São Francisco Xavier (a 138 km de São Paulo), o festival tem como tema central as “Regiões da Literatura”. Toda a programação é gratuita e começa com um show de Toquinho em homenagem a Vinicius de Moraes, que em 2013 completaria 100 anos.


Entre os destaques do Festival ainda estão nomes como Lauro César Muniz,Chacal, Reinaldo Moraes. O autor de novelas Lauro César Muniz, responsável por O Salvador da Pátria (1989), participa da mesa Diálogos com o cinema e a TV, no domingo (16.06), às 10h30. Ainda na tenda literária, domingo, às 17h, Reinaldo Moraes, finalista do Prêmio Portugal Telecom 2010 com Pornopopeia, integra uma conversa sobre Libertinagem.


Chacal, que já lançou 14 livros, entre eles Belvedere, suas poesias reunidas (Cosac Naify, 2007), que recebeu o Prêmio APCA 2008; o livro de memórias Uma História à margem (7 Letras, 2010); e o livro para adolescentes Murundum (Companhia das Letras, 2012), ministra a palestra “Um poeta à Margem”,sábado (15.06), a partir das 16h30, na sala de palestra.


A programação também reserva um bom espaço para os artistas locais. Em parceria com a Fundação Cultural Cassiano Ricardo, autores de São José dos Campos e região encontram o público ao longo do Festival.


Cordel e a poesia no cotidiano 
Com: Paulo Barja
Data e horário: Sábado (15.06), das 10h às 11h 
Local: Sala de Palestras  
Professor, pesquisador, escritor, músico e físico, há vários anos Paulo Barja atua em espetáculos unindo poesia e música. Escreve o blog Cordéis Joseenses desde 2008. É autor de 46 folhetos de cordel e aproximadamente 100 fotopoemas, tendo sido contemplado com o Prêmio Mais de Literatura de Cordel 2011 (Ministério da Cultura). O autor vem ao festival para conversar sobre suas motivações e as diferentes formas de poesia que exercita nos blogs e no cotidiano - desde os sonetos, passando pelos haikais e pela poesia visual até chegar ao cordel, que considera “a forma mais musical de literatura”.


Desafios poéticos: poemas acredoces
Com: José Moraes Barbosa e Zenilda Lua
Data e horário: Sábado (15.06), das 12h às 13h
Local: Sala de Palestras 
Trabalhando com autores consagrados e regionais, os poetas apresentam temas contemporâneos, se contrapondo um ao outro através de poemas acres e doces.
Conhecido como Poeta Moraes, é autor joseense que se dedica à poesia concreta e faz há mais de 25 anos panfletagem poética na região de São José dos Campos. É também professor de história e ambientalista. Entre os livros publicados está Poemas do subsolo (2011). Nascida em Patos, na Paraíba, em 1971, Zenilda Lua é moradora de São José dos Campos desde 1992. Poetisa, é também assistente social. É autora de Alfazema (2007) e Aparador de Quimeras (2011).

Retecendo o amanhã
Com: Moacyr Pinto da Silva
Data e horário: Domingo (16.06), das 10h às 11h
Local: Sala de Palestras
É educador com mestrado em Sociologia do Desenvolvimento. Foi Secretário de Educação Municipal de São José dos Campos nos anos 90. É autor de Tecendo o Amanhã, seu quarto livro e primeiro romance. A obra será dissecada por quatro nomes da região de São José dos Campos: André Freire (jornalista), Fernando Scarpel (escritor e crítico literário), José Moraes (professor e poeta) e Paula Barja (físico, músico e cordelista).

Eugênia Sereno: a menina dos vagalumes
Com: Rita Elisa Sêda
Data e horário: Domingo (16.06), das 12h às 13h
Local: Sala de Palestras
A jornalista, fotógrafa e escritora mineira radicada em São José dos Campos,é fundadora da Academia Valeparaibana de Letras e Artes, pertence à Academia Joseense de Letras. É autora de Retalhos de Outono (poesia), Ciberamigos Pontocom (romance), Troféu (crônicas), Pipa Guerreira (infantil), Cora Coralina: Raízes de Aninha (biografia) e Eugênia Sereno: A menina dos Vagalumes (biografia escrita com Sônia Gabriel), entre outros. A autora vai falar sobre a vida e obra de Eugênia Sereno, escritora nascida na Serra da Mantiqueira, que recebeu o Prêmio Jabuti em 1966 e que em 2013 completaria 100 anos.

Orquestrinha São Xico
Data e horário: Sábado (15.06), das 14h às 15h
Local: Coreto
Formada por nove meninas e três meninos com idade de 10 a 16 anos, todos moradores de São Francisco Xavier - SP, e sob a direção artística de Bartira e Braz da Viola, a Orquestrinha São Xico emociona desde o primeiro instante.
No repertório, canções brasileiras de autores como: Milton Nascimento, Heitor Villa Lobos, Mamonas Assassinas, Pitty, Genival Lacerda, Zeca Baleiro, Renato Teixeira, Adriana Calcanhoto, Kid Abelha, entre outros. As crianças, usando como principal instrumento a viola caipira, desenham um painel musical com muita emoção e bom humor.

Bill Puxos
Data e horário: Sábado (15.06), das 20h30 às 21h30
Local: Coreto
Composta por "Aranha", Orestes "Pinga", Auro Lúcio e Paulo Cândido, a banda de brega’n roll é de São Francisco Xavier. O grupo tem origens em 1972, na Faculdade Paulista de Medicina. Eclético e irreverente, o trabalho é baseado no humor, misturando diversos ritmos, de Cascatinha e Inhana a João Gilberto e Jovem Guarda; de Vicente Celestino e Pepino de Capri a Odair José; de Beatles a Claudia Barroso.

O Sambeiro 
Data e horário: Sábado (15.06), das 21h30 às 22h30
Local: Coreto
De ritmo dançante, o repertório do show é composto por sambas e composições próprias deste grupo de músicos do Vale do Paraíba. Os compositores Déo Lopes, Cauique Bonsucesso e Márcio de Oliveira (oriundos do grupo Trem da Viração) têm formações musicais bastante diversificadas, porém, todos eles são herdeiros de sangue da cultura popular cabocla do interior do estado de São Paulo. Com: Déo Lopes, vocal; Marcio Oliveira, violonista; Cauique Bonsucesso, acordionista; Hugo Cardoso, baixista; Lígia e Daniel: percussionistas.

Serenata para São Xico 
Data e horário: Sábado (15.06), a partir das 22h30
Local: Rua
O compositor e cantor Déo Lopes nasceu em Santo Antonio da Alegria e hoje vive em Monteiro Lobato. Compõe e canta desde menino. Fez parte do grupo Trem da Viração, com quem gravou os últimos discos. Nesta apresentação, o músico sai em serenata pelas ruas do centro de São Francisco Xavier. 

Brincando com a Viola 
Data e horário: Domingo (16.05), das 13h às 14h
Local: Coreto
Braz da Viola de São Francisco Xavier, Fernando Claro de Monteiro Lobato, Daniel Viola e David Godoi de São José dos Campos e Vaguinho Vilela de São Francisco Xavier, cinco instrumentistas da viola caipira do Vale do Paraíba se reúnem num encontro inédito para a apresentação do show de roda. No repertório, canções populares e peças contemporâneas da viola caipira.



VI Festival da Mantiqueira – Diálogos com a Literatura


Data: 14, 15 e 16.06 (sexta, sábado e domingo)


Local: Praça Cônego Antonio Manzi, centro de São Francisco Xavier, distrito de São José dos Campos (138 km de São Paulo e 59 km de São José dos Campos).




Capacidade: 


- Tenda Literária: 500 pessoas
- Sala de Palestras: 200 pessoas
- Espaço de Formação: 50 pessoas
- Tenda Infantil: 90 pessoas

Como chegar: De São Paulo, siga para São José dos Campos pela Via Dutra BR-116 ou pela Rodovia Carvalho Pinto SP-70. De São José dos Campos, o principal acesso é pela SP-50, estrada velha de Campos do Jordão, até chegar à cidade de Monteiro Lobato. Siga pela SJC-150, Estrada Vereador Pedro David até São Francisco Xavier. 

Atualizado em 04.06.13

2 comentários:

  1. Beá e povo,
    a programação disponibilizada acima está defasada, houve alterações, favor substituir pela versão mais atual, ok? No mais nos vemos lá, abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo toque! Atualizado em 04.06.13.

      Excluir

Não esqueça de informar seu nome e e-mail para retorno!!!